Implantes

Implantes

VOCÊ SABIA QUE O IMPLANTE DENTÁRIO É FREQÜENTEMENTE O MELHOR TRATAMENTO DE REPOSIÇÃO À AUSÊNCIA DE DENTES?

Os tratamentos alternativos causam diversos problemas como é o caso da ponte fixa onde os dentes vizinhos devem ser desgastados em torno de 30% para que a ponte fixa seja instalada. As próteses removíveis além de deixarem o paciente inseguro na fala também proporcionam na hora da alimentação momentos de extrema dificuldade em que a prótese se move deixando que alimentos entrem sob ela e na fala se movimenta bastante, momentos estes de grande angustia.
 

UMA SOLUÇÃO DE ESCOLHA PARA O ELEMENTO DENTÁRIO PERDIDO

A 40 anos os elementos dentários perdidos só poderiam ser repostos através de prótese fixa ou removível para que pudessem ser restauradas suas habilidades em comer, falar e sorrir. Pontes fixas e próteses removíveis não eram a solução ideal, já que ocasionavam outros problemas como, por exemplo, acelerar a perda óssea em áreas de perdas dentárias. Pontes removíveis mal adaptadas também ocasionam movimentação na fala e principalmente na mastigação, problemas nos tecidos periodontais circunvizinhos à prótese ocorrem com o uso prolongado destas, já os implantes, ao contrário, estimulam o osso ao seu redor possibilitando que não seja reabsorvido com o passar dos anos. Já no caso das pontes fixas os dentes vizinhos necessitam desgastes e com o passar dos anos estas áreas de desgaste podem sofrer infiltração e futura perda da ponte fixa.  Em aproximadamente sete a quinze anos quando deverão ser trocadas. Outra grande vantagem é a estabilidade do implante dentário e aumento da segurança ao falar e mastigar. A estética é restabelecida com maior eficácia, já que o tecido periodontal se manterá ao redor da coroa sobre o implante, permitindo uma estética quase perfeita.

Hoje, temos mais uma opção que é o implante dentário, que além de restabelecer um sorriso mais natural promove a segurança perdida por trabalhos removíveis de estética comprometida e instáveis. O paciente agora pode voltar a sorrir sem timidez. O implante é instalado no osso, por esta razão a segurança é garantida.

ANATOMIA DO IMPLANTE DENTÁRIO

 O implante é composto de três partes distintas: implante, composto de titânio e rosqueado ao osso onde se fusionará no período de osseointegração, o componente protético parafusado sobre o implante e a coroa que será parafusada sobre o componente ou cimentada. Esta coroa simulará o elemento natural. Pode ser composta por porcelana pura, métalo-cerâmica, cerômero etc. este trabalho terá as características estéticas do dente natural, não apenas um implante poderá ser instalado, mas sim, até uma boca completa, o que restabelecerá as funções normais. Os implantes podem ser instalados um a um ou mesmo alguns para que uma prótese fixa seja instalada, completando estas ausências ou até a boca total. Trabalhos removíveis também poderão ser fixados sobre poucos implantes. Tudo dependerá da disponibilidade financeira ou da possibilidade de instalação de mais ou menos implantes de acordo com a quantidade óssea remanescente.

IMPLANTE DENTÁRIO X DENTADURA CONVENCIONAL

 Muitas pessoas que optam por implante dentário descrevem um aumento da qualidade de vida devido ao maior conforto e segurança do que as próteses removíveis e próteses fixas. As dentaduras freqüentemente fazem com que o paciente pareça mais velho causando embaraço social, principalmente quando a prótese se move ou produz sons. Isso não ocorre no caso dos implantes, eliminando frustrações e desconforto causados pelas próteses removíveis. Os implantes proporcionam a possibilidade de uma dieta variável sem restrições. Confidencialmente muitos pacientes relatam estarem reaprendendo a sorrir e falar como a espontaneidade que outrora tivera com seus amigos e familiares e, principalmente, no trabalho aonde as restrições são maiores. Por todas estas razões, pessoas com implante dentário freqüentemente dizem que se sentem melhor... vivem melhor... e aparentam melhor.

IMPLANTE DENTÁRIO X PONTE FIXA

 Muitas pessoas que perderam um elemento dentário optam por uma ponte fixa, mas a ponte requer que sejam feitos preparos nos dentes vizinhos, desgastando-os e, às vezes, até necessitando que o canal seja obturado, tudo isso comprometendo dentes onde, na opção do implante, não seriam envolvidos. Estudos demonstram que em cinco a sete anos 30% destes dentes desgastados necessitarão restaurações ou até a troca do trabalho.

REMOÇÃO PONTE FIXA ANTIGA PONTE FIXA NOVA INSTALADA

SEQÜENCIA DO TRATAMENTO COM IMPLANTE

Primeiramente, o paciente deve ser submetido a uma completa anamnese para verificar sua saúde oral e física. Exames complementares deverão ser solicitados, principalmente radiografia panorâmica para que um orçamento preciso possa ser feito, pode haver necessidade de exames sangüíneos e tomografia computadorizada para auxiliar em algumas dúvidas que possam existir a respeito da saúde e algum defeito ósseo ou mesmo ausência parcial ou total de osso em determinadas áreas. Após a escolha do tratamento mais indicado uma seqüência de sessões será iniciada até a cirurgia. Em alguns pacientes pode haver a necessidade de tratamento com outros especialistas como o periodontista ou o cirurgião buço-maxilo-facial. O mais importante é que ao final destas sessões o paciente esteja completamente restabelecido de qualquer problema bucal e pronto para a cirurgia. 

INSTALAÇÃO DO IMPLANTE

Normalmente todo procedimento é feito no ambiente de consultório dentário sob anestesia local. O leito ósseo é preparado com seqüencia de brocas e motor próprio para que o implante seja instalado rente ao osso. Um ou mais implantes serão instalados na seqüencia correta um a um. Em casos de extensões maiores de área cirúrgica ou enxertos pode ser indicado atendimento hospitalar sob anestesia geral, mas apenas em casos mais extremos, como implante de zigomático ou pacientes extremamente fóbicos. Normalmente quase todos os procedimentos, inclusive de enxertos podem ser feitos no próprio ambiente de consultório. Um pouco de dor, desconforto e até inchaço são normais na primeira semana, dependendo da extensão da cirurgia. Após uma semana os pontos serão removidos e em um ou dois dias a gengiva do paciente estará normal.

PERÍODO DE CICATRIZAÇÃO ÓSSEA

É o período em que se inicia logo após a instalação do implante e termina com quatro meses na mandíbula e seis na maxila, o implante cicatriza junto ao osso mas a remodelação (osseointegração) ocorrerá apenas após a instalação da coroa e restabelecimento da função de mastigação, onde haverá estímulo para a formação óssea ao redor do implante. Em casos de implantes de carga imediata este estímulo se faz logo nas primeiras horas da instalação do implante, mas algumas regras de instalação deverão ser seguidas e dependerá principalmente da qualidade óssea do paciente o que proporcionará um torque de instalação superior e possível instalação de prótese provisória imediata.

INSTALAÇÃO DE COMPONENTES PROTÉTICOS

A gengiva sobre o implante será removida e instalado um cicatrizador que ficará por uma semana e possibilitará a instalação do provisório enquanto o definitivo é confeccionado no laboratório.

CONFECÇÃO DA PRÓTESE

Iniciamos com a moldagem da gengiva e do implante, o componente protético definitivo será agora apenas instalado para a moldagem, esta será enviada ao laboratório de prótese de confiança do especialista e algumas sessões de idas e vindas fazer-se-ão necessárias até que a prótese finalmente esteja pronta. Esta poderá ser composta de diversos materiais dependendo da exigência estética do local ou mesmo das condições do paciente; porcelana pura, métalo-cerâmica, cerômero, resinas termo podem ser utilizadas dependendo do trabalho escolhido. Finalmente, a prótese será cimentada ou parafusada e a estética e função restabelecidas.

CUIDADOS COM SEU NOVO SORRISO

Algumas sessões serão necessárias para que o paciente aprenda a cuidar de seus implantes. Técnicas de higiene oral serão explicadas, bem como será feito um acompanhamento para observar se todos os cuidados estão sendo seguidos. Não devemos esquecer que a saúde dos implantes estará agora nas mãos do paciente. Visitas serão necessárias em intervalos de tempo determinados pelo especialista dependendo da habilidade e dedicação do paciente, o qual deve ser motivado sempre. As visitas se espaçarão mas nunca com mais de seis meses de intervalo, pois estas revisões serão necessárias para observação não somente da higiene mas também da função. Radiografias serão necessárias em algumas revisões para uma avaliação mais precisa.

COM UM SUCESSO DE MAIS DE 95% DOS CASOS EM 40 ANOS, OS IMPLANTES DENTÁRIO SÃO FREQÜENTEMENTE A MELHOR OPÇÃO DE TRATAMENTO PARA A REPOSIÇÃO DO ELEMENTO DENTÁRIO PERDIDO.

CONSIDERE O IMPLANTE DENTÁRIO UMA SEGUNDA CHANCE DADA A SEUS DENTES.

MARQUE UMA CONSULTA COM NOSSA ESPECIALISTA
Dra. Jaqueline Freire Baptista